Quinta-feira, 31 de Maio de 2007

Os sonhos vão-se tornando realidades

 

 

 

O polidesportivo de Outeiro Seco está concluído.

Agora torna-se imprescindível a construção dos balneários.

O Arqº José Luís Montalvão, a viver em Lisboa, a pedido da Junta de Freguesia teve a amabilidade de o ceder ao Povo.

Foi feita uma candidatura à TNS, em 2006, mas tarda o resultado do pedido.

Metemos mãos à obra e com a Junta de Freguesia sempre a apoiar, a obra está quase concluida.

É pena que tudo seja conseguido, sempre, com o suor dos locais.

Assim o proveito desta estrutura é mais merecido e estimada.

Bem hajam os que vão tornar esta obra possível

 

publicado por outeiroseco às 23:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 29 de Maio de 2007

Final da época Futebolística

 

Confesso que para mim não é fácil conviver nos fins de semana dos próximos dois meses, sem o fenómeno desportivo, nomeadamente o futebol.

Apesar de se ouvirem algumas vozes críticas contra este fenómeno desportivo, não há duvida que para a generalidade dos portugueses, o futebol é a sua modalidade preferida. A comprová-lo está o facto de haver 133.000 atletas federados, tantos quantos no conjunto das restantes modalidades, onde se incluem o andebol, o basquetebol e o hóquei patins.

Terminados os campeonatos, é por isso agora um tempo de glória para os vencedores e de reflexão para os vencidos. No campo dos vencedores estão o Porto o Sporting e o Vidago, no dos vencidos, O Benfica e o nosso Chaves.

O Porto, tangencialmente lá foi campeão, o Sporting, com uma equipa de “meninos” ficou em segundo e ganhou a taça de Portugal, o Vidago vem aqui à colação porque ganhando o campeonato regional subiu à terceira divisão nacional e tem um atleta de Outeiro Seco, o Gonçalo Félix.

O Benfica, sendo o maior clube do Mundo como os seus dirigentes gostam de apregoar, não ganhou neste ano qualquer título, pelo menos nas modalidades de maior projecção, mas continua a ser o maior, oxalá que continue assim, o maior, mas sem ganhar títulos.

Quanto ao Chaves, em minha opinião, ficou provada a má opção de se terem mantido na divisão de honra, ao invés de terem disputado a segunda divisão, com um orçamento compatível com as receitas geradas. Infelizmente, mais uma vez o nome da cidade aparece ligada à desonra de não pagar os seus compromissos, o seu nome está incluído na lista dos incumpridores publicada pelo sindicato dos jogadores. Esperamos que de uma vez por todas, os dirigentes do Chaves caiam na real e sigam o exemplo do Sporting, investindo na formação.

Chaves e a região de Trás-os-Montes, sempre foi um alfobre de grandes jogadores, a autarquia em vez de subsídios para vencimentos a jogadores de rendimento duvidoso, deve investir em infra estruturas desportivas, como campos sintéticos e iluminação, para que os jovens possam treinar fora dos horários escolares.

É tempo agora dos jogos entre as aldeias que o nosso velhinho campo das Antas se anime de novo, agora que tem mais condições como balneário e água quente e Outeiro Seco, viva também os seus momentos de glória no futebol tal como os viveu noutros tempos não muito distantes.

As equipas que principais vão agora viver um novo campeonato, é o campeonato das contratações, aí seguramente que o Benfica vai ganhar destacadíssimo, todos os dias virão nas primeiras páginas dos jornais anunciadas novas contratações.

Nuno Santos

 

 

publicado por outeiroseco às 22:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 24 de Maio de 2007

5 000

 

 

Em menos de quatro meses de vida, o número de visitas ao blog Outeiro Seco

Tradição e Modernidade, ultrapassou já as 5.000. É para nós um motivo de orgulho e

sobretudo, um estímulo para a continuação da divulgação do seu património,

costumes, personalidades, fazendo alguma história do seu passado, relatando o presente

e como agora está em voga dizer-se fazer alguma memória futura.

Sendo a blogosfera um fenómeno mundial por isso de maior aproximação de toda

a nossa comunidade outeiro secana, residente e não residente, gostaríamos de obter dela,

algum feed back, ou seja um maior retorno da informação publicada, com comentários ou

outras informações que julguem necessárias, de modo a criar uma maior dinâmica, tornando

o blog ainda mais atractivo aos seus visitantes.  

Agradecemos o incentivo recebido dos que nos têm visitado e registado palavras de

incentivo e de apreço. Continuamos com a mesma dedicação e empenhamento, no intuito

de tornar Outeiro Seco ainda maior e mais conhecido aqui e além fronteiras.

Nuno Santos

 

 

publicado por outeiroseco às 21:56
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 22 de Maio de 2007

O Largo do Tanque

 

 

Com a recente expansão urbanística, Outeiro Seco, ganhou também novos espaços de lazer e recreio, referimo-nos ao pátio do solar dos Montalvões, e ainda ao espaço Arq.º Luís Montalvão, na Santa Ana. Mas ao longo  dos tempos, o largo do tanque, foi a nossa sala de visitas, o nosso salão de festas e mesmo, a nossa sala de estar. O que de mais relevante aconteceu na aldeia teve como fórum o largo do tanque. Presentemente, existem outros locais mais apropriados para reunião e discussão, como a sede da Junta, ou o auditório da Casa de Cultura, mas o largo do tanque, continua a ser o principal senado ou assembleia, embora muitas das vezes para se fazer contra informação.   Situado no centro da aldeia, a proximidade do rio com a constante requalificação das suas margens, dá a este local um ambiente agradável e acolhedor. Durante anos, este largo beneficiou ainda da sombra do centenário olmo do povo, a quem a idade e a doença que afectou toda esta espécie, levou ao seu abate na década de setenta. Antes do aparecimento dos cafés, era aqui que a juventude se reunia, em jogos populares no adro da Sra. do Rosário, ou nas lameiras do rio. À noitinha, era a vez dos adultos, que entre outros temas, trocavam experiências das suas lides rurais. Era o local dos leilões, de encontros e desencontros, pois aqui começaram muitos dos namoros, quando as jovens vinham com o seu cântaro à água. Afixavam-se aqui os editais, onde os jovens viam pela primeira vez o seu nome em letra de imprensa, nas listas que anunciavam a sua incorporação na vida militar. Esses mesmos jovens estouravam aqui nesse dia os foguetes, em sinal da sua emancipação. O largo do tanque era o local de partida e de chegada, sendo o único lugar de paragem das carreiras, também a intransitabilidade da maioria das ruas na época, impedia que os carros nelas circulassem. O largo tanque, tem sido dos locais de Outeiro Seco que mais obras de requalificação tem sofrido. Do passado guarda memórias nas pessoas que aí as viveram e a placa da data de uma dessas obras, a do ano de 1943.

Nuno Santos 

 

 

publicado por outeiroseco às 22:34
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Maio de 2007

O caminho faz-se caminhando

 

E assim partiram os caminheiros rumo à bonita aldeia de Vilarelho da Raia.

Puderam entretanto admirar as bonitas obras na rua da Escola Superior de Enfermagem.

Foi um prazer ter-vos por companhia, ainda que por breves momentos.

Voltem sempre a Outeiro Seco.

 

publicado por outeiroseco às 22:33
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 20 de Maio de 2007

Caminhar pela saúde

 

A Associação Flaviense de Caminheiros organizou a 2ª caminhada, com partida de

Chaves em direcção a Vilarelho da Raia.

Na passagem por Outeiro Seco a comitiva foi recebida pela Junta de Freguesia que

colaborou na iniciativa, oferendo um reforço alimentar para a longa caminhada que havia

para fazer.

Repostas as energias, os cerca de 100 caminheiros seguiram caminho, por vias alternativas,

mais ecológicas, podendo confirmar as evoluções de Outeiro Seco, com destaque para a

Avª da Universidade.

Parabéns ao Clube que dinamizou esta caminhada que é um dos desportos que faz melhor

à saúde.

 

publicado por outeiroseco às 23:17
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 19 de Maio de 2007

As melhorias, com ajudas solidárias

 

 

 

Neste Sábado dois grupos de trabalho, constituídos por amigos, deram o seu contributo

para algumas melhorias na localidade - o tradicional fontanário da aldeia e o alargamento

dos caminhos da Veiga.

Em tempos que os recursos financeiros são escassos, é desta forma que vamos resolvendo

os pequenos problemas, que no contexto local são importantes, para que as pessoas se

sintam bem, nesta terra que escolheram para ser sua.

Bem hajam todos que colaboram para o progresso desta comunidade, para que todos

sejam muito felizes.

 

publicado por outeiroseco às 22:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 18 de Maio de 2007

O Vale do Boi

 

Por mais anos que passem, há memórias que jamais esquecemos, sejam de pessoas,

locais cheiros ou sons. Apesar de terem passado mais de trinta anos que não revisito

esse local, o Vale do Boi situado numa garganta do nosso rio entre a Quinta e a Pedrosa,

é um local idílico e bucólico não só pelo verde que irradia dos seus lameiros, mas

 também dos amieiros e dos freixos que ladeiam o rio, dando a este local um ambiente

idílico e bucólico convidando ao recolhimento e à meditação.

Na primavera então, este local é um esplendor. O cheiro característico da erva verde,

em junção com outros aromas como, o da flor do sabugueiro e do rosmaninho,

assim como o murmúrio da água do rio a cair em cachão nas represas que desviam a

água para os lameiros, juntamente com o canto das variadíssimas espécies de

pássaros desse habitat (rouxinóis, melros, pica-paus, rolas, pintassilgos) tornam

este local num permanente concerto celestial.

A norte dos lameiros, ergue-se em forma de anfiteatro um monte, assim em dias de

vento norte, ouve-se o som do vento nas ramagens dos pinheiros sentindo-se

em baixo uma soalheira, convidando ao relaxe e a uma boa soneca.

Pena que a estadia neste local, estava sempre associado a uma tarefa, a guardar as vacas

 na maioria das vezes, por isso o dormir era proibido. Valiam algumas as brincadeiras

com os outros jovens vizinhos de outros lameiros, ou a leitura de livros que

mensalmente se requisitavam na biblioteca itinerante da Gulbenkian.

Todos os anos, quando regresso a Outeiro Seco, eu prometo visitar o Vale do Boi,

mas infelizmente outros afazeres se sobrepõem e a visita vai ficando adiada.

Oxalá este ano eu possa ir ao Vale do Boi e sentir os mesmos aromas e sons que

 perduram no meu imaginário.

De Lisboa com saudade

Nuno Santos

 

 

publicado por outeiroseco às 22:15
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Maio de 2007

Aula viva sobre o românico

 

Os alunos da Escola EB 2,3 Nadir Afonso, de Chaves, através do Clube de História

visitaram a Igreja Românica Nª Srª da Azinheira.

O almoço foi em forma de piquenique no Espaço Arqº Luís Montalvão, junto à capela de

Santa Ana e nos coretos da festa.

Foi gratificante receber os jovens naquele que o Mestre Virgílio Correia considera como:

“ …o mais interessante monumento românico do extremo norte do país”.

Também visitaram as Igreja de Santa Leocádia e de Santa Maria de Moreiras e a

Capela de Santa Comba da Granjinha, para conhecerem os monumentos de arquitectura Românica.

Bem hajam aqueles que dão a conhecer, aos mais jovens, o património da nossa terra.

publicado por outeiroseco às 23:54
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Maio de 2007

Recuperar a memória

 

Um forno de lenha, sito no Pátio do Solar dos Montalvões - recuperação de património

cultural construído, por gente voluntária, que lhe dói o abandono a que estáva votado,

enquanto se esperam projectos que teimam em não ser contemplados,

pelos senhores de Lisboa.

publicado por outeiroseco às 21:08
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.Mais sobre mim

.E-Mail

outeiro_seco@sapo.pt

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
19
22
23
26
27
29
31

.Posts recentes

. Rua Central melhorada

. Convidamos todos para a a...

. Homenagem a Augusto Escal...

. Uma musiquinha dedicada a...

. Ora aí está o programa da...

. Faleceu a nossa conterrân...

. As obras do Lar de Outeir...

. Festa do Emigrante, hoje,...

. Iº Encontro da famíla Rod...

. Agosto..férias para muito...

.Links

.Arquivos

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. desporto

. história

. património

. primavera

. aldeia

. cultura

. direitos e deveres

. igreja

. mundo

. todas as tags

.Pesquisar neste blog

 

.As minhas fotos

.Visitas


View My Stats