Domingo, 1 de Julho de 2012

O Órgão já tocou na igreja

 

Há tempos fez-se aqui referência, a um movimento existente na aldeia, com vista à aquisição de um órgão que, como todos sabemos, enriquece em muito o culto religioso, através da arte musical.

Nessa referência dirigi-me sobretudo aos emigrantes espalhados pela diáspora, alguns residentes em países, onde a crise económica ainda não se fez sentir tanto como no nosso país.

Tal referência teve acolhimento na Suíça, na pessoa do Carlos, filho do Anselmo, que me contactou telefonicamente dizendo-me que, estava disposto a oferecer um órgão em óptimo estado, mas que a sua filha já não o utilizava.

Como neste processo eu era apenas um mensageiro, endossei a oferta para quem de direito, no caso, os actuais responsáveis pela igreja. Apesar de ter havido alguma hesitação, um pouco incompreendida, penso eu de que, pois costuma-se dizer que “a cavalo dado não se olha o dente” o órgão acabou por vir da Suíça, tudo a expensas do Carlos, sendo agora património da igreja matriz.

Contudo, o órgão ainda só foi utilizado por duas vezes. A primeira numa missa de domingo, tocado pela Ana Melo, que infelizmente segundo os presentes, não mereceu da parte do Sr. Padre Banha, qualquer discriminação positiva, pese embora a actuação tivesse encantado os presentes.

A segunda vez foi para tocar a marcha nupcial num casamento, realizado no passado dia 26 de Maio.

Infelizmente em Portugal, estamos demasiado habituados aquilo a que se chama “elefantes brancos” que é uma designação para definir coisas que, não servem para nada.

Ora se havia um movimento para aquisição de um órgão para a igreja, e ainda que este agora oferecido, não seja o top model dos órgãos, já foi testado e provou servir para a função.

Razão pela qual não se entende que, não seja criada uma dinâmica, de modo que o órgão possa ser tocado em todos os domingos na missa, em sintonia com o coro da igreja.

Nuno Santos

   

sinto-me:
publicado por outeiroseco às 10:55
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Anónimo a 3 de Julho de 2012 às 16:00

Olá Nuno, acho muito bem que se crie essa "dinâmica" que tu citas no teu texto, mas em todas as igrejas é uma comissão própria que dirige essas actividades com o consentimento do Sr. Padre. Como bem te explicaram as pessoas não estão à espera que o Sr. Padre ande a dar os parabéns a quem canta bem, toque bem ou leia bem.....por favor poupa-o.
Abraço
De Nuno Santos a 3 de Julho de 2012 às 11:06
Olá amigos,
Ainda bem que este blog permite esta interacção e diálogo, pese embora as distâncias físicas que nos separam.
O post não pretende lançar qualquer desunião ou polémica, bem antes pelo contrário. Escrevi-o com a melhor das intenções, procurando mobilizar as pessoas da nossa terra, em especial, aquelas com maior militância ao culto, onde como é reconhecido eu, assumidamente não me incluo. Mas nessa matéria, cada qual é como é.
Quando faço o apelo à criação de uma dinâmica, para que o órgão fosse tocado semanalmente na missa, resulta de uma informação obtida, de que o Prof. Heitor estaria na disposição de formar jovens, disponíveis para o tocar o órgão, não havendo a dependência de uma só pessoa. O órgão seria tocado semanalmente, por quem estivesse disponível para o efeito.
Quanto ao reparo que fiz ao Sr. Padre Banha de quem sou amigo, insere-se noutros que já fiz a propósito de outras situações, porque a igreja apesar das mil e uma virtudes que lhe são atribuídas, é gerida por pessoas, e como tal não está imune a erros, dos quais a história é pródiga em exemplos.
Um abraço,
Nuno Santos
De Anónimo a 3 de Julho de 2012 às 09:49
Bom dia a todos.
Não podia ficar calada em relação a este post atendendo ao assunto, pois toca-me indiretamente.
Vou tentar explicar, (sem magoar ninguém) pois parece-me que está a haver alguns mal entendidos.
O órgão está cá e bem-haja ao nosso conterrâneo Carlos e Família que tomaram todas as providências para que ele esteja na nossa Igreja.
Realmente já houve uma primeira vez na missa que o órgão deu luz e muito bem, pois as pessoas ficaram radiantes e deram os parabéns a quem o tocou (à minha filha). Agora que fique bem claro que ela não foi mais porque o Sr Padre não teve uma atenção para com ela, isso não é verdade, nem ela ligou a isso, nem ela o toca para ser louvada. Pois as pessoas sabem que ela gosta e tem jeito para a música.
O que se passa (e eu aqui respondo por ela), é que como sabem ela também é um elemento fundamental da nossa Banda e tem havido serviços, dos quais ela não pode prescindir, porque tem de tocar nas respetivas missas onde vão atuar, e como assumiu primeiro o compromisso com a Banda, é assim que ela está a tentar conciliar. Por favor não julguem ninguém, sem saberem as razões.
Agora até posso adiantar que se tudo correr bem, no próximo dia 15 de Julho, vamos ter o encerramento da catequese e ela deve estar presente para juntamente com o Sr Eliseu, animarem a nossa missa.
Uma boa semana para todos.
Antonieta Melo.
De Manuel Ferrador a 2 de Julho de 2012 às 09:31
Caro Nuno
Antes de mais desejo que estejas de boa saúde, bem como tua esposa e demais família. Em relação ao Post de hoje, também não compreendo muito bem porque o orgão, ou piano, não é utilizado nas cerimónias religiosas, designadamente nas missas de Domingo. Tinha-se como necessário para enriquecimento liturgico e agora, que o temos, tem ficado "às moscas". Entretanto, fui informado que a situação de silêncio se deve à falta de alguém que se predisponha a mexer as teclas, aliás, desde que o saiba fazer.
A filha da Antonieta percebe da poda, pois já demonstrou ser exímia no manejamento do teclado, mas parece que tem pouco vagar para se disponobilizar a fazê-lo. Por outrio lado, consta de facto que o Sr. Padre Zé não teve qualquer palavra de apreço para com ela, mas eu acredito que não aconteceu propositadamente, pois não nos devemos esquecer que a sua Mãe estava muito doente e ele andava demasiado preocupado com esse facto, e até tinha razões de sobra, já que, como todos sabemos, acabou por falecer. Se por um lado deveria ter havido o tal apreço, por outro, as pessoas devem demonstrar que prestam serviços com altruismo e sem esperar recompença de qualquer espécie.
Já tive a oportunidade de enaltecer no jornal Noticias de Chaves o gesto do nosso conterrâneo Carlos, pois a oferta é de valor e soube corresponder como bom filho desta terra. É pena que a oferta não esteja a ser bem aproveitada, mas como sou optimista, espero que tudo venha a mudar, para bem de todos.
Manuel Ferrador

Comentar post

.Mais sobre mim

.E-Mail

outeiro_seco@sapo.pt

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Posts recentes

. Quem conhece as atletas d...

. Que 2007 traga tudo do me...

. A todos um bom Natal...a ...

. A minha era um pouco mais...

. Faleceu a Srª Eugenia Adr...

. Aleluia... tardou mas che...

. Homenagem aos Outeiroseca...

. Vamos todos aos Santos..a...

. Museu Alberto Sampaio - G...

. Ainda o São Miguel 2016.....

.Links

.Arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. desporto

. história

. património

. primavera

. aldeia

. cultura

. direitos e deveres

. igreja

. mundo

. todas as tags

.Pesquisar neste blog

 

.As minhas fotos

.Visitas


View My Stats