Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Outeiro Seco, Tradição e Modernidade

Aldeia transmontana

Outeiro Seco, Tradição e Modernidade

Aldeia transmontana

Um espaço bonito e simpático

outeiroseco, 10.03.09

O nosso ribeiro já não tem a vida de outros tempos. No largo anexo as crianças e jovens divertiam-se alegremente com a prática dos jogos da época. As águas corriam límpidas e como era animado com os banhos que se tomavam, iniciando-se muito cedo. Por vezes tínhamos frio e dizíamos…maleitas, maleitas para a casa das…também havia peixes que subiam o rio, desde o Tâmega e a pesca à mão era uma habilidade só ao alcance alguns. As cobritas do rio metiam algum receio. As mulheres lavavam a roupa e as tripas do porco ou mais recentemente os sacos da vindima. Agora é mais a raça cigana que utiliza, de vez em quando, esse espaço, nem sempre de uma forma asseada.

Alegramo-nos com as imagens, bonitas de se verem, que durante 3 meses podemos deliciar-nos e admirar a água a correr e de vez em quando, alguns nabos, trochos de couve, uns farrapos…enfim apenas esporadicamente.

O apelo para a preservação do ambiente rumo a uma nova civilidade.

Esperam-se os apelos ao civismo e defesa do ambiente

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.