Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Outeiro Seco, Tradição e Modernidade

Aldeia transmontana

Outeiro Seco, Tradição e Modernidade

Aldeia transmontana

A mestria da Enxertia

outeiroseco, 16.03.09

Pedimos ajuda ao Sr Helder para nos enxertar umas Pereiras. Guardou em tempos uns ramos de fruta de qualidade, de diferentes grossuras e guardados em água para não secarem. Muita técnica para executar com perfeição o sistema de “encosto”. Pois bem quem não sabe aqui vai uma explicação simplificada. Escolhe-se um ramo de uma determinada espessura e faz-se um corte horizontal. Escolhe-se um enxerto da mesma espessura e corta-se, escolhendo a parte do “lombo”, com uma navalha própria, ficando espalmado, como mostra a figura. Executa-se a mesma operação no ramo da árvore e finalmente faz-se uma reentrância em ambos os ramos. Depois de bem encaixados, parecendo um único ramo, faz-se o isolamento, primeiro com fica adesiva, enrodilha-se  ráfia e finalmente fita adesiva. Pronto já está. Parece fácil dizer…mas o difícil é executar e com êxito. Passados alguns meses verifica-se se pegou. Alguns falharão mas outros vingarão. Os que tiveram êxito tem de se retirar toda a amarração. Vamos pois ficar com uma pereira de duas qualidades, que por graça pode ter mais variedades.

Mas o que é o administrador percebe de poda?…nada ou quase nada. Os registos foram feitos, para explicar aos mais jovens que não sabem destas coisas. Agora é só computador Magalhães…está tudo lá…e a fruta só mesmo nos hipermercados.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.