Domingo, 21 de Junho de 2009

Troço do caminho do Arco, sonho tornado realidade

Aquilo que parecia impossível tornou-se, neste Sábado, uma realidade. O troço que liga o caminho do Arco com o “caminho do Cavadas”, que há algum tempo parecia impossível teve ontem o início, à muito sonhada. Numa iniciativa da Junta de Freguesia de Outeiro Seco, sob a coordenação do tesoureiro da Junta, Carlos Xavier, realizaram-se as respectivas negociações com os proprietários, Dª Eugénia Moura e Herdeiros, Sr António Bernardo e Almor Chaves. Graças à sua generosidade foi possível a cedência de parte das suas propriedades para benefício comum, possibilitando, finalmente, o alargamento do Caminho com uma distância que permite a passagem de uma máquina de grande porte ou o cruzamento de dois veículos normais.

Como se disse a obra é da responsabilidade da Junta de Freguesia, mas para além dos elementos da Junta e seu funcionário outras pessoas deram a sua colaboração, que a foto documenta.

A Junta de Freguesia pede para transmitir o agradecimento aos proprietários dos terrenos e colaboradores.

Bem hajam a todos que já deram o primeiro passo para esta obra histórica e o pedido de ajuda de todos que a vão tornar uma obra de referência e de grande utilidade pública.

sinto-me:
publicado por outeiroseco às 01:20
link do post | comentar | favorito
20 comentários:
De Anónimo a 23 de Junho de 2009 às 15:02
Quase tudo já foi dito nos vários comentários feitos. Falta dizer apenas uma coisa que julgo essencial, particularmente para todos aqueles para quem o falar é fácil e o agir dificil. Para esses fica aqui o incentivo à participação nestas e noutras actividades. Ajudem a aldeia, tornem então esses caminhos menos "vergonhosos" e não se limitem à critica destrutiva. Todo e qualquer trabalho feito pela junta de freguesia, e para o beneficio único e exclusivo do povo, está aberto, julgo eu, à participação e ajuda de quem estiver interessado. Pena que sejam muito poucos aqueles que trabalham de coração e sem qualquer beneficio económico ou de cariz semelhante e com a agravante de que muitas vezes as sequelas físicas que ficam pelos esforços desmedidos jamais desaparecerão. Para esses poucos, aqui fica o meu reconhecimento, a minha admiração e um obrigado em nome das gerações futuras.
De Anónimo a 22 de Junho de 2009 às 17:14
Se algumas pessoas imaginassem o que custa andar debaixo de um sol escaldante, fazendo um esforço físico superior (se calhar até às forças) de cada um, talvez dessem mais valor a estas "grandes " obras, mas que aos olhos de alguns parecem "pequenas", e não estivessem sempre com espírito de críticas...Seria bem melhor, ou até mesmo darem apoio, não só os proprietários dos terrenos , mas toda e qualquer pessoa da aldeia. Mas infelizmente há pessoas que gostam de por em prática o "bota abaixo" e dizer sempre que o que foi feito ainda é pouco e alguns caminhos "estão uma vergonha"...os maiores críticos se calhar nunca tentaram sequer cortar uma silva que seja, ou algo que os faça tropeçar nos caminhos por onde passam!!! é como diz o Sr. Manuel Ferrador, e muito bem "acaso existem obras deste cariz que fiquem completas para sempre"?????
De Manuel Ferrador a 22 de Junho de 2009 às 10:06
As acessibilidades em toda a zona da nossa freguesia são, e sempre foram, uma preocupação das Juntas de Freguesia. Depois da obra feita, ainda que de reduzida extensão, nunca é demais enaltecer o esforço de alguns e a generosidade daqueles que doam parcelas de seus terrenos. Nesta caso particular, a Sra. Eugénia Moura e outros Herdeiros, o Sr. António Bernardo e Almor Chaves, são dignos dos maiores elogios, já que, sem a sua comparticipação nada seria possível. É fundamental que este espírito de doação em benefício de todos, habite na mente dos proprietários de terrenos que podem propiciar estes alargamentos, tornando as acessibilidades um factor de progresso.
Um Sr. Anónimo comenta que a obra não está completa, mas acaso existem obras deste cariz que fiquem completas para sempre? As Juntas de Freguesia fazem o que podem, e fica sempre muito para fazer, concluir, reinventar. Só desta forma se justificam novos Governos, novas Câmaras Municipais , novas Juntas de Freguesia. Em suma, vivemos em cada tempo e em cada hora um processo de avanços e de mudanças. Haja sempre quem tenha a capacidade de liderar e comandar a máquina do progresso.
De leonor moreira a 22 de Junho de 2009 às 15:14
Muito bem!Subscrevo totalmente esta informação e seu conteúdo.
cmps
leonor
De EO a 22 de Junho de 2009 às 00:16

Para formalizar a inscrição do Partido Pelos Animais junto do Tribunal Constitucional são necessárias 7500 assinaturas de cidadãos eleitores, e nós estamos a recolher assinaturas.
Coloca a tua assinatura nesta causa justa
http://esterilizacao-o.blogspot.com/
De Lurdes a 21 de Junho de 2009 às 16:23
Bom domingo a todos! As fotos falam por sim mesmo . EXCELENTE TRABALHO e que siga o progresso. Leonor eu não estou a ver a onde fica este caminho do arco, me parece que quando for ai vou ter que conseguir um guia turista.....

Bom domingo & que siga o progresso na aldeia!
De leonor moreira a 21 de Junho de 2009 às 19:17
Olá Lurdes,
Estou convencida que alguem,ainda hoje nos vai dizer onde fica esse local.O meu palpite vai para a quinta do Sr.Cangueiro,com entrada pelo largo da escola...ía aí comprar tomates.Só mesmo quem está fora ,dá valor a estes melhoramentos.O Nuno costuma dar a localização dos sítios,talvez ele nos ajude...
Abraço
leonor
De Lurdes a 21 de Junho de 2009 às 19:33
Leonor, eu também penso que para se ir para esse tal caminho do arco tem de se agarrar a estrada, ao pé da escola como tu bem dizes a tal famosa "estrada do Cangueiro " eu só usava essa estrada quando ia-mos para o rio ou tinha-mos vontade de comer umas macas......te conto que houve algumas vezes nos tocou fugir para não ser-mos apanhados em flagrante. Olha se algum pergunta eu acho que desta vezes se não acertarmos pelo menos andamos perto :-)
De leonor moreira a 21 de Junho de 2009 às 20:10
Bem,a verdade é que desta vez ninguém nos perguntou.Eles pensam que identificamos os lugares,não é assim,saímos de lá há mto tempo,tdo muda,a vegetação,novos arruamentos,novas casas que nos confundem.Vamos esperar que alguém apareça.SO---COR...RRR....RO!
Temos de os acordar!s---o-co--rrrrrr-ro...
De Lurdes a 21 de Junho de 2009 às 22:07
Leonor, e mesmo impressionante a quantidade de pessoas que visitam este blog e quase ninguém se expressa ou expõe suas opiniões , sempre os mesmos de sempre tu e eu eu e tu e um que outro anónimo (a).....Que será ? Não sei se lembram mas o Sr.administrador disse para usarem e abusarem deste blog, vamos lá e deixem-se de tantas cerimonias. Leonor se calhar a culpa e do tempo, calor dias lindos os pessoal não tem tempo para estar computar :-)

cmp a todos!
De leonor moreira a 21 de Junho de 2009 às 22:20
De facto é verdade e digo-te mais,monólogo ou diálogo não tem sentido.
Abraço
leonor
De Lurdes a 21 de Junho de 2009 às 23:54
O Leonor já sei o que aconteceu, o pessoal foi de parranda sabias? Hoje comemora-se o XIII encontro dos idosos andava eu visitando outros blogs e vi o anuncio deste festa no blog de seguirei . A e sabes que mais vi cerejas sim senhora e eu pensei que já tinha passado a época delas......esta são do tarde e olha que se vem bem apetitosas...Agora sim já se acabou a tinta da caneta a manha haverá mais :-)
De Nuno Santos a 21 de Junho de 2009 às 23:59
Olá,
Seja bem aparecida, como está a decorrer a comemoração dos 900 anos do nosso primeiro rei? E o desfile correu bem? Com todo esse empenhamento, de certo que foi um êxito. Quanto à localização do caminho do Arco, apesar de não fazer parte das vossas rotinas, constato que ainda perdura uma boa memória. Não se poderá utilizar a metáfora “todos os caminhos vão dar a Roma” pois há várias rotas para chegar a esse caminho. A mais usual é seguindo pela Calheia da Poula, e chegando à ponte do sabugueiro, vira-se à esquerda, contornando a Quinta dos Montalvões. No próximo cruzamento vira-se de novo à esquerda. A parte do caminho agora beneficiado, vai apenas desse cruzamento até ao estradão do Cangueiro. Este estradão é privado, pertence aos herdeiros Montalvões. Começa junto ao recreio da escola, e termina no rio. Foi mandado fazer pelo Sr. Cangueiro e durante anos foi utilizado pelos camiões que retiraram os inertes (areia) do rio, sendo os responsáveis pela alteração da paisagem do nosso rio, assim como a diminuição do nível freático dos poços na veiga.
O caminho chamado do Arco é muito comprido, passa no fundo da Touça e tem várias derivações para o rio Tâmega. Uma para o Caldeirão e outra para a Arenosa, deriva depois para poente, terminando na estrada das Antas defronte do Armazém do Ferreira & Filhos. Pena que os restantes proprietários confinantes, não estejam disponíveis a colaborar com a Junta, cedendo o terreno necessário ao seu alargamento. Numa óptica meramente racional seriam mais os ganhos que as perdas com essa medida. Mas enfim todos sabemos do apego das nossas gentes à terra ainda que isso prejudique o desenvolvimento e o progresso.
Um abraço,
Nuno Santos
De leonor moreira a 22 de Junho de 2009 às 09:40
Muito bem Nuno!É isso.Quanto às comemorações (cortejo histórico,da minha responsabilidade)correu bem.Hoje à noite,temos um torneio medieval nos campos de S.Mamede,à noite,tb no âmbito das comemorações dos 900 anos do nascimento do primeiro rei.Obrigada pela explicação.Não sabes,mas disse à lurdes que nos ias esclarecer...
cmps
leonor
De leonor moreira a 21 de Junho de 2009 às 02:12
Caminho do Arco
Lurdes,progresso em Outeiro Seco sinónimo da generosidade de uns e empenho de outros.
Tenho de ir ver onde fica este troço,não estou a localizar caminho do Arco.Tu,estás a ver onde é?
Parabéns à equipa de trabalho!
A ti,Lurdes recebe um bocado de calor,nós por cá vendemos...E o teu irmão,não nos ajuda aqui no blog?
Abraço
leonor
De anónimo a 21 de Junho de 2009 às 13:16
Foi uma obra de grande valor pene é que nem ficou a metade do do que devia ser o alargamento do caminho porque o mesmo caminho tem seguimento para a arenosa e nos terrenos da touça com os terreno do Sr. Zé Pispalhas o caminho público encontra-se obstruido pelas silvas e sabugueiros havendo necessidade de as pessoas passarem pelos terrenos particulares porque o caminho público esta uma vergonha.
De leonor moreira a 21 de Junho de 2009 às 14:13
Aquela velha máxima "quanto mais temos,mais queremos"aplica-se aqui.
Sr.Presidente da Junta,os meus parabéns pelo trabalho desenvolvido.
E Sr.anónimo,o que está feito,feito está.Devemos aplaudir as iniciativas,todas,de quem pretende melhorar,reparar,dar vida a Outeiro Seco.
Cmp,bom Domingo!
leonor
P.S.Quando se é novo,criam-se espectativas mto altas,vamos descer à terra...
De leonor moreira a 21 de Junho de 2009 às 19:02
expectativas queria dizer,lamento o erro.
cmp
leonor
De GENO a 21 de Junho de 2009 às 18:53
OLÁ LEONOR AQUI ESTOU PARA DAR UMA AJUDINHA .GOSTARIA DE DAR OS PARABÉNS A TODOS AQUELES QUE PARTICIPAM NO QUE DIZ RESPEITO AO PROGRESSO AO DESENVOLVIMENTO DA ALDEIA. COMO PODEMOS VER AS FOTOS DIZEM MAIS QUE MIL PALAVRAS. SE ME LEMBRO DO CAMINHO DO ARCO POR IA-MOS PARA A REGUEIRAS TOMAR BANHO E DE REGRESSO APROVEITAVA-MOS PARA E COMER AS FAMOSAS MACAS DO CANGUEIRO.UM ABRAÇO PARA TODOS E CONTINUAÇÃO DE UM BOM DOMINGO.
De leonor moreira a 21 de Junho de 2009 às 19:08
Olá Geno,
Ainda bem que apareces!Precisamos de gente positiva aqui no blog,lugar de reencontro,recordações,saudade,respeito e agradecimento àqueles que cuidam do nosso "berço"ainda que por adopção.És irmão da Lula e estás "fora",não é?
Cmps
leonor

Comentar post

.Mais sobre mim

.E-Mail

outeiro_seco@sapo.pt

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Posts recentes

. Quem conhece as atletas d...

. Que 2007 traga tudo do me...

. A todos um bom Natal...a ...

. A minha era um pouco mais...

. Faleceu a Srª Eugenia Adr...

. Aleluia... tardou mas che...

. Homenagem aos Outeiroseca...

. Vamos todos aos Santos..a...

. Museu Alberto Sampaio - G...

. Ainda o São Miguel 2016.....

.Links

.Arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. desporto

. história

. património

. primavera

. aldeia

. cultura

. direitos e deveres

. igreja

. mundo

. todas as tags

.Pesquisar neste blog

 

.As minhas fotos