Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Outeiro Seco, Tradição e Modernidade

Aldeia transmontana

Outeiro Seco, Tradição e Modernidade

Aldeia transmontana

Da Mina ao Tanque II

outeiroseco, 30.09.07

Já aqui foi apresentada a mina de onde está a ser explorada a água que vai reforçar os fontanários da aldeia. Vamos agora aqui fazer a história da sua origem.

A mina está situada no lugar do Cabeço, numa propriedade outrora da família Ferreira.

Nessa propriedade havia uma nascente de água, utilizada para a rega da propriedade. É costume antigo na nossa região, dividir as propriedades, quando das partilhas por herança, o mesmo aconteceu com esta propriedade. 

Por isso a parte da propriedade onde se situava a nascente, ficou pertença do Alfredo Ferreira (pai da Profª Eugénia Dias) a outra metade, ficou para a sua irmã Joaquina Ferreira. Ora foi o seu marido, Leonardo Faria que por volta do ano de 1943, para também dotar a sua metade, com água para rega decidiu cavar esta mina.

Contratou então um mineiro de Santo Estêvão que coadjuvado pelos seus filhos; António e José Farias, fizeram a mina que se conservou até aos nossos dias.

Esta propriedade veio por herança pertencer a sua filha, Henriqueta Faria, que a vendeu a Arlindo Gonçalves.

A propriedade foi depois expropriada pelo IEP - Instituto de Estradas de Portugal, para construção da A 24, tendo sido preservada a mina, que agora o Sr. Arlindo Gonçalves doou à freguesia.

 

Nuno Santos

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.