Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Outeiro Seco, Tradição e Modernidade

Aldeia transmontana

Outeiro Seco, Tradição e Modernidade

Aldeia transmontana

Recordamos com saudade o nosso "Toninho"

outeiroseco, 07.03.09

O Toninho foi uma das personagens mais típicas da nossa localidade. Aqui deixamos uma foto que mostra a sua simpatia, educação e disponibilidade. Sempre muito bem disposto e com características bem próprias e muitas histórias para contar.

Fica o desafio aos visitantes do Blog, para nos contarem algumas passagens da vida do Toninho, agora que o Blog começa a ter mais interactividade.

Aproveito para agradecer esses contributos e a todos que nos visitam diariamente, média de 150, que nos dá o devido ânimo para continuar. O Blog também é vosso, na linha editorial do mesmo.

Enviem-nos propostas, posts, aspectos que deveríamos referir, fotos ….

Um bem-hajam a todos, um bom fim de semana para todos e façam por ser felizes

 

6º Torneio Inter-Freguesias

outeiroseco, 06.03.09

Decorreu ontem, no Auditório Municipal de Chaves o sorteio do 6º Torneio Inter-Freguesias que este ano incorporará 4 equipas espanholas, no âmbito da Euro-Cidade Chaves/Verin. No total serão 34 equipas, número record e a equipa de Outeiro Seco vai de novo participar. A Junta de Freguesia e a Casa de Cultura vão dividir tarefas e unir esforços no sentido de apresentar uma equipa que dignifique uma participação pautada pelo Fair Play mas que o empenho e a competitividade estejam também presentes.

As 34 equipas foram divididas em 10 séries, de 3 equipas cada e uma de 4 equipas. Outeiro Seco ficou na série de Vilela do Tâmega e Redondelo. Um jogo será no Polidesportivo de Outeiro Seco e dois no de Vilela do Tâmega. O torneio inicia-se a 19 de Abril. Á partida ficamos numa série ao alcance de podermos passar à fase seguinte. Duas novidades deste torneio: participação de equipas espanholas e os jogadores de cada freguesia podem ser de qualquer localidade do Concelho. Sobre este último ponto os representantes insurgiram-se, pois defenderam que deveriam ser apenas os jogadores da freguesia, mas dada a que a inscrição foi feita na base deste regulamento e estar tudo pré-definido entendeu-se ceder, mas com a condição de a experimentação não resultar voltar ao modelo original.

Vamos lá pessoal, unam-se em torno do Torneio, pratiquem muito desporto, sejam amigos e façam novas amizades. Sejam quem forem os participantes vamos todos torcer para fazer o melhor em prol do Desporto e da imagem da freguesia.

Calcetamento do Caleão

outeiroseco, 05.03.09

Foi finalmente possível calcetar o “Caleão” ou “Calheão” (rua estreitinha que liga a rua Central ao ribeiro do Pontão). A Junta de Freguesia teve a sensibilidade de dignificar este património de interesse histórico, que não tem tido o respeito que merece. Não é de facto muito utilizado pelos nossos habitantes porque, é muito estreito e até medroso de noite, mas pela sua história entendeu-se preservá-lo. Por isso foi calcetado com calceta à antiga portuguesa, apenas levando cimento nas juntas para não criar ervas.

As obras têm valor pelos proveitos que se tiram, mas também pela preservação dos locais de memória que nos identificam com um determinado meio.

Saibam os habitantes, com civismo, honrar este património.

Visita à Igreja Românica Nª Srª Azinheira

outeiroseco, 04.03.09

 

O nosso Monumento de Interesse Público, Igreja Românica de Nossa Senhora da Azinheira, teve visitas. E foram os alunos da Escola Agrícola do Rodo, Peso da Régua, que tendo efectuado várias visitas a locais de interesse histórico cultural, lembrou-se de incluir no programa a nossa localidade. Os alunos estavam acompanhados por um Professor e uma Professora, tendo a nossa conterrânea Geraldina Rio a amabilidade de abrir as portas e dar algumas explicações. Os professores estavam muito bem informados sobre a importância deste Património construído e no final a satisfação foi geral.

Fica a foto de família para mais tarde recordar.

Estas visitas são muito importantes para acrescentar a cultura geral dos nossos jovens e divulgar o nosso património.

 

Faleceu o Sr Orlando Costa

outeiroseco, 03.03.09

Faleceu o Sr Orlando Costa, com 84 anos, na sua habitação, em  Sintra, depois de doença prolongada. Tivemos conhecimento há muito pouco tempo, mas terá falecido no mês de Fevereiro. Este Blog presta uma sentida homenagem a um Outeirosecano que na sua infância e juventude fez muitas amizades e foi um benemérito para bem da freguesia. Tratando-se de um filho único do Sr Costa, homem abastado, viveu com recursos acima da média da juventude e gostando muito de jogar futebol era ele o grande impulsionador da equipa. Também foi ele o doador de uma parcela significativa do actual Campo de futebol das Antas. Num leilão realizado no Largo do Tanque a juventude pediu-lhe para retirar do lote de terrenos o respeitante ao campo de futebol. Sem hesitação teria acedido ao pedido e afirmado “se é para bem do Povo que assim seja”.

Pela nossa parte, as sentidas condolências à família e em nome do Povo de Outeiro Seco o nosso Bem-haja. Descanse em paz.

Que se passa?

outeiroseco, 02.03.09

Afinal que se passa amigos? Perderam alguma coisa ou será que descobriram petróleo? Enviem uns “bitaites” nos comentáiros, acerca desta cena, pouco vulgar no quotidiano da nossa terra. Esperamos que não levem a mal.

População idosa os intérpretes privilegiados da memória

outeiroseco, 01.03.09

Fotos de alguns residentes seniores que dão um carisma especial à nossa Terra. São eles que nos transportam para saberes mais antigos e nos transmitem uma cultura que absorvemos, mesmo de uma forma inconsciente. Foi na fase da educação inicial que aprendemos a respeitá-los quer em outras fases da vida, cujos valores nos conduzem a uma cidadania com identidade própria. A nossa comunidade muito deve a estes cidadãos que devemos estimar e respeitar. Aqui fica a nossa justa homenagem. Outras figuras serão aqui expostas.

Deixamos um excerto de um texto de um livro publicada pela Associação Mãos Amigas, escrito pelo Doutor Alexandre Parafita

“ E sendo as populações idosas os intérpretes privilegiados da memória, importa desde logo honrá-los, dignificando os seus testemunhos e os seus saberes, e criando as condições para que o convívio intergeracional se mantenha e estimule. De resto, nas sociedades modernas, cada vez mais, os idosos tendem a tornar-se a população maioritária. Por isso, se impõe a necessidade de mantê-los úteis e activos na sociedade, valorizando a sua intervenção, seja como intérpretes do património imaterial tradicional, seja como “contadores de história” em escolas, bibliotecas, tertúlias” in livro “Um Património vivo feito por Mãos Amigas”, pág 46

Pág. 3/3