Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Outeiro Seco, Tradição e Modernidade

Aldeia transmontana

Outeiro Seco, Tradição e Modernidade

Aldeia transmontana

Participámos no Congresso de Animação Sociocultural

outeiroseco, 28.10.12
 
 
 

A convite do Grupo Intervenção, sedeado em Chaves, na pessoa do Doutor Marcelino Lopes (docente da UTAD), em mais um Congresso Internacional subordinado à temática “Intervenção e educação comunitária: democracia, cidadania e participação”, na Vila de Ponte de Lima no teatro Diogo Bernardes, nos dias 25, 26 e 27 de Outubro.

Foi com enorme prazer que assisti e participei na organização deste evento, que é já um marco importante nesta área tão importante na vida das pessoas, mesmo em tempo de crise, pois aborda as problemáticas da democracia, cidadania e intervenção. Participaram mais de 4 dezenas de oradores, de elevada craveira nacional e internacional, nas áreas das ciências sociais, com incidência na Animação Sociocultural. Merece uma referência especial o Prof. Doutor Marco Marchioni (ultima foto), uma personalidade bem conhecida pelos estudiosos destas matérias, bem como nomes como Mário Viché, Mário Cuenca, Isabel Baptista, Carlos Fragateiro, entre tantos outros.

Outeiro Seco foi tema de debate, na pessoa do Prof.  Doutor Agostinho Diniz, cuja intervenção dedicou à Banda Musical.

A terminar Fernando Tordo, deliciou-nos com três canções e animou uma conversa informal com personalidades do congresso.

Foi gratificante ter participado neste evento, recomenda-se o livro editado com as intervenções produzidas, bem como revisitar Ponte de Lima, uma terra muito bonita e com tradições que mantém vivas, com destaque para os “Encontros de concertinas e cantares ao desafio das Feiras Novas ”.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.